Acupuntura Veterinária: CFMV reconhece nova especialidade


08/03/2014 - [10:22] - Política

O Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV) reconheceu mais uma especialidade da profissão: a Acupuntura Veterinária. A concessão do título partirá da Abravet (Associação Brasileira de Acupuntura Veterinária) e a exigência para o candidato será aprovação em prova escrita e análise de currículo. A Resolução 1051/2014, que regulamenta a matéria, foi publicada no dia 27 de fevereiro deste ano.

Na opinião do presidente do CFMV, Benedito Fortes de Arruda, os profissionais estão em busca de mais conhecimento, para oferecer aos animais qualidade de vida e longevidade. “Um especialista tem a capacidade de diagnosticar doenças com mais precisão. Acredito que esse novo cenário no mercado de pets, que cresce a cada ano, pode ser um reflexo, também, da exigência dos proprietários de animais, que estão cada vez mais cuidadosos”, declarou. Benedito acrescenta que a cautela para o credenciamento das instituições deve-se à preocupação dos Conselhos Federal e Regionais de Medicina Veterinária com a segurança do animal e do dono. “Nosso objetivo é garantir que os títulos de especialistas sejam concedidos sob critérios rígidos e por instituições reconhecidas. Dessa forma, quem obtiver a titulação estará apto para prestar um atendimento com excelência”, concluiu.

Sobre a Acupuntura Veterinária

No Brasil, há hoje cerca de 500 acupunturistas na Medicina Veterinária, mercado que é ascendente segundo o presidente da Abravet, Jean Joaquim. “A maior parte destes veterinários estão em São Paulo, mas há grande concentração nos estados do Rio de Janeiro, Minas Gerais e Rio Grande do Sul”, afirmou. Joaquim reitera que todos os que atuam na área têm formação. “Há no Brasil cursos de pós-graduação e o primeiro programa de residência em acupuntura da América Latina, na Universidade Estadual de São Paulo – Unesp”.

A acupuntura veterinária faz parte das técnicas de medicina complementar, mas, assim como a homeopatia, já é consolidada e possui, segundo Joaquim, amplo respaldo científico. “Hoje percebemos uma longevidade muito maior nos animais devido ao avanço da Medicina Veterinária. Isso faz com que aumente a abrangência da acupuntura no tratamento das patologias decorrentes do tempo, como degeneração do sistema nervoso, óssea e muscular”, esclarece. Há também, segundo Joaquim, eficácia no tratamento com acupuntura em quadros neurológicos, como no combate a sequelas da cinomose e lesões neurais, entre outros.

Na Medicina Veterinária Esportiva, a acupuntura é recomendada para o tratamento de equinos que desenvolvem lesões na coluna. Em bovinos, o uso das agulhas gera melhora no sistema locomotor, sem interferir no sêmen – o que pode acontecer com o uso de medicamentos.

A maior incidência do uso da acupuntura, entretanto, é em animais de compahia. “Os acupunturistas atuam também em centros de reabilitação, em conjunto com a fisiatria (fisioterapia em animais). “ A especialidade pode ser aplicada em todas as demais áreas da Medicina Veterinária, em menor ou maior grau”, afirma Joaquim.

Especialidades na Medicina Veterinária

O Conselho Federal de Medicina Veterinária reconhece outras seis especialidades: Medicina Veterinária Intensiva, Homeopatia, Anestesiologia, Cirurgia, Patologia em animais, Oncologia e Dermatologia.

Fonte:  CFMV / Wania Ressutti